EDUCAÇÃO / TECNOLOGIA / UTILIDADE PÚBLICA

ENEM online: Perguntas e respostas sobre o Enem pela internet

Veja como será o novo Enem - Exame Nacional do Ensino Médio que poderá ser feito online ou via internet. Confira algumas perguntas e respostas sobre o novo Enem.

No início de 2015 o então novo ministro da Educação no Brasil, Cid Gomes, divulgou que pretende fazer mudanças no Enem - Exame Nacional do Ensino Médio que nos últimos anos ganhou um status muito grande no país por ter sido adotado por boa parte das universidades públicas como forma de seleção de anos e também por ser obrigatório para quem pretende concorrer a uma vaga no Prouni ou mesmo pedir um financiamento no FIES.

Mas quais são as mudanças? De acordo com a declaração do ministro basicamente seriam três mudanças fundamentais:

  • Realizar o exame mais de uma vez por ano. Atualmente a prova é anual;
  • Tornar público as questões do ENEM. Cerca de 70 milhões de questões;
  • Permitir que o Enem seja feito online ou pela internet.

Realizar o exame mais de uma vez por ano. 

Atualmente a prova é anual e ainda assim é bem complicado, segundo a declaração do ministro. De certa forma ele tem razão, pois quem já acompanhou uma das últimas edições do Enem sabe que é uma operação de guerra para permitir que a prova seja feita nos moldes atuais.

O Enem com mais de uma edição por ano não seria viável pelo modelo atual, exceto se houvesse uma mudança na forma de aplicação da prova. E é isto que está sendo proposto e que analisaremos abaixo.

Tornar público as questões do ENEM

Atualmente as questões que irão cair na prova do Enem corre em sigilo absoluto. Lembre-se que em 2009 o Enem foi cancelado porque algumas questões tornaram públicas nas vésperas do exame. Segundo o ministro existem cerca de 70 milhões de questões e a intenção é torna-las públicas, provavelmente disponibilizando na internet para quem quiser consultar.

Permitir que o Enem seja feito online ou pela internet.

Esta é a parte mais intrigante, pois sinceramente não consegui pensar no modelo que seria usado para permitir que mais 7 milhões de alunos pudessem fazer a prova online sem algum tipo de fraude.

Pelo que deu a entender a ideia é disponibilizar as questões publicamente e permitir então que o aluno faça a inscrição pela internet e realize a prova online. A principal pergunta é: Onde o aluno irá fazer a prova? As duas opções são: 

1ª em uma sala especial de uma escola ou universidade em que o governo possa monitorar o aluno durante a prova

Se o aluno precisar ir em uma sala especial de uma escola ou universidade em que o governo possa monitorá-lo durante a prova, será necessário uma mega infraestrutura de computadores, internet, suporte técnico, software entre outros detalhes técnicos para garantir que isto aconteça. 

Se for assim, provavelmente o governo estará adotando um modelo que já existe, inclusive no Brasil, para aplicação de provas de certificação na área de tecnologia da informação. Eu mesmo sou certificado e fiz uma dessas provas. Por este modelo você vai a um centro autorizado e tem uma cabine própria com um computador conectado a internet e um software que faz o gerenciamento da prova. Na medida em que você responde uma pergunta, vem a próxima e assim por diante. Há um tempo determinado e ao final do exame você já sabe o resultado.

Problema deste modelo: Não acredito que exista hoje infraestrutura disponível para tal, especialmente se isto for feito várias vezes ao ano. Na verdade não iria mudar muita coisa do que é hoje, aliás, iriam dificultar, pois hoje é necessário apenas sala e cadeira, mas com o Enem online ou pela internet, as escolas, faculdades e universidades não dispõe de todo o aparato tecnológico para isto.

2ª em casa e usando o próprio computador.

Este parece um modelo mais simples e resolveria a questão da infraestrutura tecnológica, já que cada aluno seria responsável por prover o meio de acesso a prova, ou seja, um computador conectado a internet, algo que certamente ele já tem.

O problema aqui é de confiabilidade, afinal o Ministério da Educação não estará monitorando o aluno durante a prova e como garantir que não haverá fraudes? Lembre-se que as questões já estarão públicas a esta altura e portanto o aluno poderia consultar as questões enquanto estivesse fazendo a prova. Logo esta hipótese parece descartada.

Perguntas e respostas sobre o Enem online

Quando o MEC irá disponibilizar as questões na internet?

Não sabemos ainda. O Ministro da Educação informou que irá discutir a proposta ainda, mas não há data especificada.

Quando iniciará o Enem online?

Também não sabemos. É bem provável que a edição 2015 do Enem ocorra dentro do modelo atual e talvez para 2016 possa começar esta mudança para o novo formato do Enem pela internet. Mais isto é apenas uma hipótese.

Quantas edições por ano o novo Enem terá?

O ministro não informou a quantidade, apenas disse que poderá ter mais de uma. Naturalmente que a quantidade de edições dependerá do modelo adotado. Veja as explicações acima.

Vou poder fazer a prova do Enem pela internet em minha casa?

No texto acima eu cogitei duas possibilidades. Uma delas é você fazer a prova online na sua casa. Mas observe que esta é uma hipótese que eu levantei e não que o MEC tenha confirmado. Contudo, se você leu o texto direito verá que esta opção é quase inviável de acontecer.

Terei de ir a uma escola ou centro autorizado para fazer a prova?

Esta parece ser a opção mais indicada, embora eu tenha explicado acima algumas razões pelas quais acredito haver problemas de realizar o Enem pela internet em um centro autorizado ou em uma instituição de ensino como uma escola ou universidade. Mas contudo ela me parece ser a mais provável.

Quanto tempo terei para realizar o exame?

Provavelmente seguirá o mesmo padrão de tempo da prova atual, uma vez que não haveria mudanças no formato das questões em si. 

Se as questões do Enem serão públicas, então vai ficar fácil para todo mundo?

Pois é. A primeira coisa que vem à cabeça é exatamente isso, pois se as questões são públicas, todos saberão a resposta. Mas há um detalhe muito importante a ser considerado, estamos falando de 70 mil questões e provavelmente a prova não será a mesma para todos os alunos, já que o sistema será online, o software poderá ser programado para escolher aleatoriamente as questões e ai seria humanamente impossível você decorar todas as questões.

Todos os alunos terão a mesma prova, como ocorre atualmente?

Conforme explicado na pergunta anterior, o que deu para entender é que com o sistema online as provas serão individuais, ou seja, o sistema poderá escolher para cada aluno um grupo de questões diferentes, levando em conta critérios que desconhecemos. Com isso seria possível imaginar que dificilmente haveria provas repetidas e com isso cada aluno teria uma prova única.

Considerações finais e importantes

Todo o conteúdo acima foi elaborado levando em consideração a declaração do Ministro da Educação sobre o assunto do Enem online ou pela internet. Baseado nesta informação eu formulei algumas hipóteses e especulei um pouco as possibilidades. Contudo é preciso aguardar a definição do Ministério da Educação para termos certeza de como será.



 

Veja também

Comentários

© 2008-2017 | LUIS.BLOG.BR | Política de Privacidade | Em Jesus Cristo eu confio