Historia da Educação no Brasil e no Mundo

Conheça a história da educação e os fatos históricos que marcam a educação no Brasil e no mundo. Igreja Católica, Reforma Protestante, influência Grega, etc.

Todos os dias desde quando nascemos, começamos a aprender dia após dia alguma coisa. Praticamente até os 6 meses de idade, o bebê ainda não assimila como os pais tentam lhe educar, sendo que a partir daí ele começa a aprender algumas coisas como balbuciar, rolar, rir, gritar, se mexer. Com o tempo vai aprendendo a bater palminhas, falar, andar, correr e brincar, sendo essa definida como a fase de aprendizagem mais latente no ser humano.

Mas na verdade, a educação ela é perene ou seja contínua, sendo mesmo na velhice ainda um momento de aprendizado. Não é raro nos dias atuais, encontrarmos idosos universitários, que mesmo na casa dos 70, 80 e até 90 anos, ainda com fôlego para entrar numa sala de aula e aprender coisas novas.

Em dias que a educação tem sido amplamente falada e apesar de nosso Brasil ter avançado bastante nessa área, nosso país ainda precisa e muito melhorar seu ranking de conhecimento em relação a outros países até tidos como subdesenvolvidos como o nosso com PIB e condições de vida muito mais miseráveis do que a nossa.

Veja neste artigo, a história da educação no Brasil e no mundo, e tenha uma noção do quanto nosso país precisa avançar em incentivo educacional de qualidade para termos pessoas melhores tanto como profissional quanto como pessoa, e analise como você também pode ajudar no processo de uma educação melhor para nosso país e nosso mundo.

História da educação

escrita a mão, educação nos primórdios

No dicionário Aurélio, educação está definido da seguinte maneira: 1. Ato ou efeito de educar(-se). 2. Processo de desenvolvimento da capacidade física, intelectual e moral do ser humano. 3. Civilidade, polidez. Educacional adj. Como podemos observar, há 3 tipos distintos de educação: aquela a qual aprendemos em casa por nossos pais, a educação dada nas escolas e ensino acadêmico e a educação no sentido social.

Educação nos primórdios

No início do mundo, nas chamadas sociedades tribais, a educação era apenas a familiar, geralmente passada de pai para filho e não englobava um ensino voltado as ideias e a sociedade, não havendo ainda regras e leis morais. Em algumas civilizações como a oriental, a educação já começava a vislumbrar uma educação além da paternal a educação acadêmica, sendo que apenas uma parcela da sociedade podia ter acesso a essa educação e também apenas dedicada aos homens jovens.

Educação grega

Influência grega na educação

Foi a partir da Grécia que a educação propriamente dita nos 3 âmbitos familiar, intelectual e social começou a dar seus primeiros passos, tendo um estudo aprofundado no corpo-espírito e debate intelectual. Na Grécia é criada a filosofia, um dos primeiros estudos e que começam a fazer as pessoas pensarem em se preparar para um conhecimento não só de seu corpo e espírito, mas saber mais sobre o mundo, criar coisas novas e debater sobre a vida, morte e o trabalho.

Idade Média

A idade média tinha um estudo aprofundado em uma educação quase que toda fundamentada no espiritual, sendo que eles colocavam Deus como sendo o centro de tudo e o homem apenas como um ser quase irracional dependente dele, e não dando ainda uma ênfase a educação intelectual, sendo que a maior parte da população não tinha acesso a educação.

Na Idade média, o povo era regido praticamente que 100% pela igreja, tanto que qualquer movimento contrário a suas doutrinas era tido como bruxaria e havia as inquisições entre outras ignorantes formas de punição a quem não concordasse com o clero. Com a falta de educação intelectual acadêmica, apenas quem se tornava padre tinha acesso aos estudos, sendo que a maior parte da população era analfabeta.

A Reforma Protestante

Biblia fundamento da Reforma protestante

Com a Reforma Protestante no século XVI por Martinho Lutero, a igreja começa a perder força, tendo sua quase completa derrota com a chegada do Iluminismo no século XVIII, a chamada era da razão, onde começou haver uma ruptura do que chamamos Estado da igreja, pois ainda ambos eram um, assim como ainda acontece em algumas culturas como os árabes que também podem ser chamados de islâmicos ou muçulmanos, dado a religião e estado ser um só.

Educação no Brasil

A partir da reforma protestante, a igreja católica criou a contra reforma que buscava resgatar os princípios da igreja e acabar com a recente mudança de valores e ensino que a partir de Martinho Lutero começou a se operar e estender no mundo todo. Para manter sua hegemonia de fé e educação, um dos lugares recém-descobertos naquela época e que recebeu uma atenção especial da igreja romana foi o Brasil.

Com a descoberta do país onde havia povos indígenas que seguiam religiões politeístas e sem definição, os católicos chegaram aqui chamados de jesuítas, provenientes da Companhia de Jesus, uma congregação religiosa administrada pela igreja católica, que visava evangelizar os índios e educá-los tanto socialmente quanto intelectualmente.

Os jesuítas começaram a trabalhar no Brasil a partir da primeira cidade descoberta no Brasil, Salvador na Bahia e a companhia se estendeu até o sul do país, sendo que em menos de 100 anos, já haviam mais de 5 escolas e 3 colégios no Brasil. Apesar de no início os jesuítas demonstrarem interesse por educar os indígenas, em pouco tempo apenas a elite da época como portugueses, holandeses entre outros povos europeus começaram a ser educados.

Com o passar do tempo os jesuítas começaram a perder força e admiradores principalmente financeiros e apoio da igreja romana começou a desaparecer e os jesuítas foram expulsos do Brasil.

A partir daí a educação intelectual e até social começou a ficar em segundo plano, e até o início do século XX ainda é possível ver histórias de pessoas analfabetas ou semi analfabetas que valorizavam apenas o trabalho árduo e totalmente contra as escolas ou qualquer tipo de ensino.

A educação no Brasil nos dias atuais

A partir da década de 50, o Brasil começou a ter alguns avanços ainda que bem lentos na educação, como a criação do Mobral que era um tipo de ensino voltado a adultos analfabetos e a criação de mais escolas de ensino infantil, fundamental e médio, além da abertura de algumas Universidades e cursos técnicos.

Hoje no século 21, o Brasil cresceu bastante, tendo hoje uma facilitação para a entrada dos jovens no ensino universitário e cursos técnicos, tendo bastante vagas de emprego abertas e oportunidades a mais, porém ainda somos um país que não valoriza seus professores, pagando salários absurdamente baixos, sem contar eventos como violência e depredação por vândalos nas escolas. Em alguns estados, as crianças e jovens não possuem condições dignas de estudo, tendo que andar as vezes 2, 3 horas todos os dias para chegar na escola e o material didático tanto para o aluno quanto para o professor tendo uma qualidade inferior ao que deveria ser administrado nas escolas de ensino básico.

Infelizmente, muitos alunos estão saindo das escolas sem saber fazer cálculos complexos e até mesmo simples, além de não saber ler e escrever uma redação, tendo as vezes um boletim satisfatório mas um conhecimento desfavorável.

Cabe aos nossos governantes, mais atenção para a educação de crianças, jovens e adultos, criando incentivos e oportunidades reais para o bom aprendizado de cada um e oferecendo mais qualidade de ensino para a população brasileira.

Com informações de:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Hist%C3%B3ria_da_educa%C3%A7%C3%A3o_no_Brasil
http://www.pedagogiaemfoco.pro.br/heb01.htm
http://www.webartigos.com/artigos/historia-da-educacao-uma-breve-analise/54284/
http://www.brasilescola.com/educacao/


 

Veja também:




// Comentários

Nenhum comentário



 

2007-2015   //   Blog do Luis   //   Política de Privacidade   //   Eu creio em Deus