EDUCAÇÃO / TECNOLOGIA / UTILIDADE PÚBLICA

Por que a Educação a Distância cresce tanto no Brasil

Déficit educacional, Valor das mensalidades, Modelo inclusivo, Investimento das universidades e Quebra de paradigma. Veja os motivos do crescimento da educação a distância.

Antigamente quando alguém queria fazer um curso superior tinha de ir a escola e frequentar as aulas presenciais, mas atualmente um novo modelo de educação tem uma proposta um pouco diferente: levar a escola até o aluno. Me refiro a educação a distância. Este modelo não é bem visto por muitos, mas é inegável que o seu crescimento é notável no Brasil e não há sinais de enfraquecimento, aliás, creio que ainda tem muito a crescer, tanto em quantidade como em qualidade. Mas por que a educação a distância cresce tanto no Brasil? Tenho algumas sugestões.

Déficit educacional

Havia e há no Brasil um déficit muito grande de formação superior. Um dia desses eu estava assistindo a Coluna Giro Business da Band News e o entrevistado que era diretor de um grupo educacional no Brasil dizia apenas 18% dos jovens de 18 a 24 anos estão fazendo ou fizeram faculdade e que em países desenvolvidos este número chega a 60% ou 70%. Isto mostra que a educação superior no Brasil ainda é carente e como defendi acima, há muito espaço para crescer.

Valor das mensalidades

Mas por que essas pessoas estão fora da faculdade? Desinteresse? Claro que não! Um dos motivos que tirou muita gente das cadeiras universitárias foi os altos valores das mensalidades nas universidades particulares e a enorme barreira chamada vestibular nas universidades públicas.

Na educação a distância o valor das mensalidades é bem menor do que as presenciais e isto tente a alcançar um numero muito maior de pessoas. Leia também o porquê do valor das mensalidades da educação a distância ser reduzido.

Modelo inclusivo

Outro fato que acredito ter muita influência no crescimento da educação a distância é o modelo inclusivo que consegue chegar a localidades bem remotas do país e também por proporcionar a inclusão de pessoas com idades mais altas.

As faculdades presenciais têm em sua maioria jovens e estas instituições estão concentradas em sua maioria em grandes centros ou em regiões mais desenvolvidas. As faculdades a distância conseguem chegar a todas as regiões do país e parece que grande parte dos estudantes não são os jovens. Isto faz da educação a distância um modelo muito mais próximo daquilo que a educação como um todo deve ser, ou seja, inclusiva.

Investimento das universidades

É claro que tudo isso requer investimento e mesmo sendo a distância é necessário a criação dos polos de apoio presencial para atender alunos pelo menos um vez por semana na localidade dele. Algumas universidades particulares tem investido pesado na criação de polos em todo o Brasil, Unip, Uninter, Unopar, Ulbra, Estácio de Sá, entre outras. As universidades públicas também vêm investindo em EAD, mas de uma forma muito mais discreta se compararmos com as instituições privadas.

Quebra de paradigma

Para finalizar creio que um dos motivos que favorece o crescimento do modelo EAD é a na verdade a quebra de paradigma de que educação tem que ser presencial. Para muitos este paradigma ainda não foi quebrado, mas para a maioria das pessoas, creio eu, isto já é coisa do passado. Lembro-me de quando eu comecei a fazer faculdade a distância em 2007, na época havia muita desconfiança nas instituições, no modelo, no aprendizado, entre outras. Na verdade havia mais perguntas que respostas e hoje podemos perceber quanta coisa mudou e as respostas vieram naturalmente.



 

Veja também

Comentários

© 2008-2017 | LUIS.BLOG.BR | Política de Privacidade | Em Jesus Cristo eu confio