Tipos de professores e o qual a formação para ser professor

Qual a formação necessária para ser um professor no Brasil? Quais as exigências do Ministério da Educação e das escolas para a contratação de profissionais do ensino. Veja os tipos de professores.

O professor é uma das figuras mais queridas quase que por todos. Com as devidas exceções, creio que na maioria das pessoas quando encontra com um ex-professor o sentimento é de carinho. Do berçário à universidade, este ajuda a construir, antes de tudo, pessoas que em sua vida sempre se lembrarão das palavras e atitudes daquele que um dia foi seu mestre.

Veja abaixo os diferentes níveis de atuação e quais são as exigências ou formação acadêmica para se tornar um professor.

Professor universitário

Para dar aula no ensino superior é necessário ser mestre, doutor ou especialista. Mestre é quem fez mestrado, doutor é quem fez doutorado e especialista é o título para quem fez uma pós-graduação Lato Sensu. Este tipo de pós é indicada para o mercado de trabalho, enquanto que a pós Stricto Sensu (mestrado ou doutorado) é indicada para a área acadêmica.

Segundo o Ministério da Educação, para que uma instituição de ensino superior seja universidade ou centro universitário é necessário um terço do corpo docente, pelo menos, com titulação acadêmica de mestrado ou doutorado.

Ensino fundamental e médio

professor ensino fundamental medio

Para ser professor no ensino médio e ensino fundamental, do 6º ano em diante, é necessária a formação superior em nível licenciatura na área em que deseja lecionar. Os cursos de graduação podem ser bacharelados, tecnológicos ou licenciatura. Apenas este último possibilita ao formando atuar como professor no ensino fundamental e médio. As demais titulações são direcionadas a pesquisa ou ao mercado de trabalho em geral.

Por exemplo: professor de matemática precisa licenciatura em matemática, de português precisa de licenciatura em letras e assim por diante.

Educação básica – até 5º ano

Para os professores da educação infantil ou educação básica é necessária a formação superior em pedagogia. Neste caso é possível trabalhar com alunos até o 5º ano do ensino fundamental. Antigamente era exigido o magistério. Hoje é pedagogia.

Segundo um relatório do MEC, o curso de pedagogia é o 2º mais procurado no Brasil, ficando atrás apenas do curso de administração.

Cursos técnicos

Para atuar em cursos técnicos em tese seria necessária também a licenciatura como descrito acima. Mas em função de certas especificidades de cada curso e levando em conta as diversas modalidades de cursos técnicos, é possível atuar apenas com a formação superior, mesmo que seja um bacharel ou tecnólogo.

Esta é uma política que irá variar de instituição para instituição e também dependendo da modalidade e especificidade do curso como descrito no parágrafo anterior.

Cursos livres

Os cursos livres são aqueles em que não há regulamentação específica por parte do Ministério da Educação e, portanto não exigências formais para ser um professor. Nesses casos conta a capacidade e as habilidades do profissional designado para a função.

São exemplos de cursos livres, os cursos de idioma, informática, pintura, solda, corte e costura, bordado, entre muitos outros exemplos.


Veja também:





// Comentários

Nenhum comentário



 

2007-2012   //   Blog do Luis   //   Política de Privacidade   //   Eu creio em Deus