Qual a diferença entre Dados, Informação e Conhecimento

Você sabe qual a diferença entre Dados, Informação e Conhecimento? Veja a análise que mostras as diferenças entre eles com exemplos de aplicação e curiosidades sobre a pirâmide do conhecimento humano.

Home Tecnologia

Dados, informação e conhecimento, lidamos com esses conceitos o tempo todo, seja em casa, nas empresas, escolas, igreja, etc. Ouvimos muitos termos relacionados como processamento de dados, sistemas de informação, gestão de conhecimento, arquitetura da informação, coleta de dados, base de conhecimentos, entre outros. Mas qual a diferença entre dados, informação e conhecimento?

Pirâmide do conhecimento

Dados

Dados são códigos que constituem a matéria prima da informação, ou seja, é a informação não tratada. Os dados representam um ou mais significados que isoladamente não podem transmitir uma mensagem ou representar algum conhecimento.

Em uma pesquisa eleitoral por exemplo, são coletados dados, isto é, cada participante da pesquisa fornece suas opiniões e escolhas sobre determinados candidatos, mas essas opiniões não significam muita coisa no âmbito da eleição. Só depois de ser integrada com as demais opiniões é que teremos algo significativo.

Outro exemplo seria em uma investigação policial por exemplo. Inicialmente colhe-se depoimentos, analisa pistas e busca qualquer tipo de dado que possa ser útil. Contudo, isoladamente esses dados não vão dizer quem é o criminoso.

Informações

Informações são dados tratados. O resultado do processamento de dados são as informações. As informações têm significado, podem ser tomadas decisões ou fazer afirmações considerando as informações.

No exemplo da pesquisa eleitoral, os pesquisadores retêm dados dos entrevistados, mas quando inseridos nos sistemas e processados produzem informações e essas informações diz que tem mais chance de ser eleito, entre outras.

No exemplo anterior da investigação policial, ainda que de forma manual, os investigadores irão reunir todos os dados, analisar, processar e chegar a relatórios informativos que darão ao juiz, advogados e promotores as informações necessárias para realizar o julgamento. Salvo engano, isto é chamado de inquérito policial.

Desta forma podemos dizer que as informações é o conjunto de dados que foram processados, seja por meio eletrônico, mecânico ou manual e que produziu um resultado com significado.

Conhecimento

O conhecimento vai além de informações, pois ele além de ter um significado tem uma aplicação. Veja aqui os tipos de conhecimento.

Segundo a Wikipedia, conhecimento é o ato ou efeito de abstrair ideia ou noção de alguma coisa, como por exemplo: conhecimento das leis; conhecimento de um fato (obter informação); conhecimento de um documento; termo de recibo ou nota em que se declara o aceite de um produto ou serviço; saber, instrução ou cabedal científico (homem com grande conhecimento).

As informações são valiosas, mas o conhecimento constitui um saber. Produz ideias e experiências que as informações por si só não será capaz de mostrar. Se informação é dado trabalhado, então conhecimento e informação trabalhada.

Algumas perguntas e curiosidades:

Qual a quantidade de informações produzidas no mundo?

Em 2011 os pesquisadores da Universidade do sul da Califórnia estimaram que a quantidade de informações produzidas entre 1986 e 2007 era equivalente a 296 exabytes. Só para você ter uma ideia do que isto significa, considere que um DVD comum pode gravar 4.7 GB. Agora considere a tabela abaixo:

  • 1024 GB (gigabyte) é igual a 1 TB (terabyte)
  • 1024 TB (terabyte) é igual a 1 PB (petabyte)
  • 1024 PB (petabyte) é igual a 1 EB (exabyte)

De acordo com este levantamento, se fosse usado CD convencional para gravar toda essa informação, a quantidade seria tão alta que daria uma pilha de CD saindo da terra e ultrapassando os limites da órbita da lua, algo em torno de 404 bilhões de disco.

O conhecimento está sempre limitado a quantidade de informações disponíveis?

Em partes sim. A ciência depende de informações para evoluir. Basta considerar que muitos dos grandes feitos científicos, invenções ou inovações contaram com uma vasta quantidade de informações correlacionadas que já tinha sido produzida por gerações anteriores ou mesmo na geração atual daquele feito.

O que significa processamento de dados?

O termo ficou muito famoso quando a informática se popularizou e portanto era comum chamar a informática ou o que ela fazia como processamento de dados. Note que todo computador tem um dispositivo chamado de processador, isto porque a principal função de um computador qualquer é realizar o processamento de dados.

O que a inteligência tem a ver com dados, informação e conhecimento?

Depende. Há muitos conceitos para definir inteligência, como a capacidade para lógica, abstração, memorização, compreensão, autoconhecimento, comunicação, aprendizado, controle emocional, planejamento e resolução de problemas. Note que algumas dessas formas dependem de conhecimento. Portanto, de certa forma o processamento de dados, a geração das informações e a consequente geração do conhecimento pode sim contribuir para o desenvolvimento da inteligência de uma pessoa.

Então, quer dizer que eles se relacionam entre si de forma gradativa?

É como se fosse assim: uma pirâmide para o conhecimento, já que uma fase leva em encontro da conta. Ou seja, se eu tiver uma boa percepção e adaptação com os dados eles passarão a serem consideradas informações, e se eu tiver uma boa experiência com os dados eles passarão a formar um conhecimento genuíno na mente de quem os trabalha.

Seria uma relação bem afetada com o grau de aceitação do indivíduo na fase em que se encontra, se ele se identifica com o dado e demonstra necessidade de tê-lo ele virará informação, e posteriormente (seguindo essa mesma linha de pensamento) o conhecimento.

Sou um transmissor de conhecimento, como faço para que as pessoas com que trabalho tenham uma experiência genuína?

Se você é um professor, palestrante, psicólogo, psicopedagogo, entre outros, você deve se preocupar com o que sua mensagem gera nas mentes de seus ouvintes, se ela realmente repercute a sua real finalidade: a de construir um conhecimento genuíno.

Para que as pessoas que você educa tirem um bom aproveitamento das suas informações, elas precisam ser despertadas por você quanto a essa necessidade. Portanto, você deve buscar maneiras de fazer com que seus ouvintes se sintam necessitados de suas informações, para que elas gerem conhecimento em suas mentes.

Existe alguma continuação para a pirâmide do conhecimento?

Sim, e atualmente ela está sendo muito. No caso, seriam duas, até então, as continuações: a inteligência e a sabedoria.

A inteligência seria uma espécie de conhecimento aprimorado e agrupado em caixinhas dentro da sua mente, sempre que você precisar exercitá-los ou utilizá-los eles aparecerão para fazer você aplicar as informações de forma útil. A sabedoria seria o ápice da inteligência em sua mais genuína forma.

O que seria, de maneira mais explicada, a inteligência?

A Inteligência pode ser considerada como a capacidade de saber agrupar seu conhecimento de forma útil, usando ele a seu favor da melhor forma possível.

Se você tem a inteligência, consegue se sobressair em diversos assuntos, mesmo não tendo tanto aprofundamento, somente utilizando os conhecimentos adquiridos até então. Ou seja, alguém inteligente tem a capacidade de se superar cada vez mais sem empregar muitos esforços para isso.

Todos podem chegar à inteligência, basta que cada um desenvolva os graus do conhecimento em si mesmo de forma bem fiel.

E a sabedoria, o que seria então?

A sabedoria seria uma espécie de inteligência pura, desprovida de qualquer falha psicológica. Quem tem sabedoria pode discorrer sobre qualquer assunto sem pestanejar e ainda fazer refletir no próximo o seu grau de conhecimento. Quem é sábio compartilha.

Quem nunca viu grandes psicólogos, psiquiatras e líderes que quando palestram impactam o próximo com suas idéias e linhas de pensamento muito bem baseadas e elaboradas? Quase ninguém. Sentimo-nos impactados pela sabedoria, ainda mias quando somos nós seus detentores.

Diante do mundo globalizado, posso considerar a informática como um transmissor de conhecimento?

A internet é uma ferramenta muito educativa, isso ninguém pode negar. A importância da internet está cada vez mais forte, principalmente no Século XXI.

Classificá-la como transmissora de conhecimento é algo super certo, não há nada melhor do que um bom e velho Google como ferramenta de pesquisa para te salvar em muitas situações por aí, não é mesmo?!

Hoje em dia, praticamente tudo se acha na internet! Então, informação (o dado que interessa a quem pesquisa) é a coisa que nunca vai faltar nos buscadores online.

Como faço para tornar essas informações úteis a mim?

Para torná-las úteis basta aplicá-las à sua vida educacional!

Todos podem ser genuínos detentores de conhecimento, basta que se esforcem e procurem as melhores formas, individuais, de conseguirem avançar nessa pirâmide. Lembre-se: dados, informações, conhecimento, inteligência, e por fim, sabedoria.

Gostou? Compartilhe



 

Leia também:



© 2008-2018 | Professor Digital | Política de Privacidade | Em Jesus Cristo eu confio