Qual a diferença entre Software Livre e Software Pago

Software Livre e Software Pago, qual devo usar? Qual a diferença entre Software Livre e Software Pago. Veja a análise das diferenças entre eles.

Home Tecnologia

Diferenciar hardware e software não é difícil. Já nas primeiras aulas de informática em qualquer escola, mostrar a diferença entre os dois é muito comum. Mas os softwares são mal compreendidos, mal usados e muitas vezes de forma ilegal. Um ponto importante a diferenciar é a relação Software Livre e Software Pago.

Software Livre

Software Livre ou não proprietários são aqueles que estão sob uma licença livre e que seu uso, modificação e distribuição são permitidos a todos. As principais licenças de software livre são a GPL e LGPL. A primeira destina a usuários que ao modificarem ou incorporar um software livre em um trabalho próprio deverá disponibilizá-lo também sobre a mesma licença. Já a segunda é mais liberal e destina inclusive a softwares proprietários.

Software Livre não quer dizer necessariamente de graça, este é um ponto importante a considerar, muitos Softwares Livres podem ser vendidos ou embutidos neles a venda de consultoria ou serviços agregados.

Exemplos de Softwares Livres:

  • Sistema Operacional Linux
  • Linguagens Java e PHP
  • Banco de dados MySQL
  • Os programas de escritório Open Office ou BrOffice (versão brasileira)
  • Entre outros.

Software Pago

Os Softwares Pagos ou proprietários são aqueles que tem um dono e o seu uso se dá mediante a uma licença comercial e na maioria das vezes paga. Os Softwares Pagos não são diferentes comercialmente de qualquer outro produto, apenas observando que mesmo pagando por um software você estará recebendo apenas a licença ou direito de uso e não comprando o software propriamente dito.

As empresas que mais atuam no mercado de Software Pago são: Microsoft, Adobe, Corel, Autodesk, Apple, entre outras.

Exemplos de Softwares Pagos:

  • O sistema operacional Windows
  • O pacote de escritório Office (Word, Excel, Power Point)
  • O famoso programa de tratamento de imagens Photoshop
  • Os programas para web Dreamweaver, Flash e Fireworks
  • O editor vetorial Corel Draw
  • Entre outros.

Software Livre e Software Pago

Usar Software Livre e Software Pago é uma decisão de cada empresa ou indivíduo. Preço, licença, modelo de negócios, suporte  e aplicabilidade são alguns pontos que devem ser considerados. Lembrando mais uma vez que nem sempre um software livre será de graça, como explicado no início.

Muitas pessoas, entre elas eu, fazem o uso mesclado de Software Livre e Software Pago. É uma boa estratégia já que desta forma você pode explorar o que os dois lados tem de melhor.

Software como serviço

Uma nova modalidade de sofware surgiu nos últimos tempos com a exploração da internet como plataforma, trata-se do software como serviço, que são aqueles que você acessa via internet é paga um valor mensal para usar. Este tipo de software é considerado pago ou proprietário, mas difere apenas na forma de distribuição e cobrança. Quanto a distribuição, significa que ele não precisa ser baixado e instalado no seu computador. Quanto a forma de cobrança também difere já que ele não é vendido propriamente dito, mas é cobrado um valor para usá-lo apenas.

Aplicativos para celular

E mais recentemente ainda surge os apps ou aplicativos para celular que diferentes dos modelos tradicionais. Eles não são softwares livres pois você não pode modificá-los ou colaborar com a melhoria deles. Mesmo os de uso gratuito entram na categoria de proprietários. Sendo assim, é possível encontrar nos apps as seguintes categorias:

  • Proprietários – não pagos ou gratuitos
  • Proprietários – pagos

Gostou? Compartilhe



 

Leia também:



© 2008-2018 | Professor Digital | Política de Privacidade | Em Jesus Cristo eu confio