Software pirata e software original, pagos e gratuitos

Software pirata e software original, pagos e gratuitos. Saiba se você está usando software pirata e algumas dicas para identificação e software pagos e gratuitos.

Home Tecnologia

Muita gente usa software pirata e não sabe disso ou não tem muita certeza. Primeiro é importante observar que na maioria das vezes um software pirata tem as mesmas funcionalidades de um software original, o que muda é a legalidade do produto.

Não sou jurista e não entrarei no mérito das causas e consequências do uso de software pirata em detrimento a um software original.

No mercado há diversas licenças de uso de software, que são usadas para determinar como um software poderá ser distribuído. Para facilitar o entendimento vamos dividi-los em dois grupos: softwares pagos e softwares gratuitos.

Como pagos vamos incluir todos os softwares que requer algum tipo de pagamento, seja ele por demanda, aluguel ou compra. Como gratuitos incluiremos todos os softwares que podem ser usados gratuitos para fins domésticos ou comerciais.

Os principais softwares pagos:

  • Windows (qualquer versão)
  • Microsoft Office (Word, Excel, Power Point, Access, outros)
  • Visual Studio (exceto as versões express)
  • Corel Draw
  • Photoshop
  • Dreamweaver
  • Fireworks
  • Flash
  • Ilustrator
  • SQL Server (exceto versões express)
  • Nero (gravador de CD e DVD)
  • Autocad

Outros (existe uma lista enorme de softwares comerciais, os aqui citados são apenas os principais ou mais usados por usuários domésticos e pequenas empresas.

Os principais gratuitos

  • Linux (é bastante discutida a gratuidade deste software)
  • BrOffice
  • Google Chrome
  • Skype
  • Firefox
  • Google Earth
  • Visual Studio e SQL Server (versões Express)
  • Windows Media Player
  • Picasa (programa de imagens do google)
  • Paint.NET (similar ao Photoshop. Nem tanto né?)
  • Inkscape (similar ao Corel Draw)
  • AVG (tem uma versão gratuita)

Há também uma lista bem grande softwares gratuitos no mercado, os citados acima são apenas os mais comuns.

Mas como saber se meu software é pirata?

Com exceção do Windows, os demais softwares geralmente não vêm instalado no micro, então é necessário que você tenha comprado o software original a parte e instalado.

Já o Windows pode vir instalado de forma legal em uma máquina, se você comprou seu micro em lojas renomadas como Submarino, Americanas, Extra, Carrefour, Ponto Frio, Magazine Luiza, Big, Wall Mart, Casas Bahia entre outras é quase certo que o seu Windows é original. Até onde eu sei essas lojas não vendem software pirata.

Se você comprou seu micro numa loja de informática aí no seu bairro é bem possível que seu Windows seja pirata (não estou dizendo que lojas de informática só vendem softwares piratas, mas há muitos casos que sim).

Para ter certeza veja se você tem o selo de autenticidade, conforme a figura abaixo.

Selo meramente demonstrativo.

Qual o problema de usar software pirata?

Há vários problemas envolvidos com softwares piratas, vou destacar alguns que considero importantes.

  • É ilegal
  • Em muitos casos você não pode fazer atualizações (como o caso atual do Windows)
  • Sem atualizações seu computador ficará mais vulnerável a vírus
  • Não há suporte por parte do fabricante

Vale ressaltar que a Microsoft vem mudando ao longo do tempo a maneira de comercialização do Windows e chegou a ficar de graça na versão 10 por um certo período. Mesmo, agora, é possível comprar a licença do software por preços bem mais acessíveis do que no passado.

Perguntas frequentes:

Eu posso ser notificado por utilizar um software pirata?

Vale ressaltar que pirataria é crime e fere a lei de direitos autorais. Portanto, se você faz uso de produto pirata, poderá sim ser notificado. Recentemente a Adobe iniciou um processo de verificação da validade de programas desenvolvidos por eles e, assim como outras companhias, como a Microsoft, irá notificar os usuários que estiverem utilizando alguma versão pirata.

No caso de empresas ou fornecedores de serviços (caso dos freelancers), o uso de softwares piratas pode reverter-se em penalidades financeiras e custos processuais. Em geral, há auditorias de software para checar se todos estão dentro da legalidade e pessoas podem ainda fazer denúncias se souberem de profissional ou empresa que esteja fazendo uso de ilegal de software.

Se eu gravar um CD com um programa e entregar a um amigo para que ele faça uso do programa, também é crime?

Sim. Duplicar ou fazer cópias de qualquer software que possua licença individual, ainda que de forma gratuita, é ilegal.

Quando se trata de empresas, em alguns casos os softwares são comercializados para uso em redes locais, com número determinado de usuários, previsto em manual. Caso a empresa utilize o programa em mais computadores do que o permitido, a ação também configura violação de direito autoral.

É verdade que os softwares piratas podem danificar o meu computador?

Sim. Ao fazer uso de softwares piratas, saiba que você estará expondo o seu computador a um grande risco. Não é incomum que softwares piratas venham com vírus que podem causar danos ao seu computador. Há relatos de pessoas que tiveram perda total de dados após serem infectados.

Além disso, muitos programas piratas podem ser ineficientes, ou seja, pode ser que, ao ser instalado, ele não funcione corretamente ou ainda venha com recursos incompletos.

Outro ponto que merece atenção é que quem adquire softwares piratas não tem direito a suporte técnico, caso necessite de assistência em caso de algum problema.

Por fim, softwares piratas, como já foi dito, não permite atualizações.

Por que eu preciso pagar para usar um software?

Muita gente se pergunta por que é preciso pagar uma licença para utilizar determinados softwares. Como tudo que envolve tecnologia, desenvolver um software é uma tarefa bastante complexa e requer conhecimento técnico e investimentos altos, além de exigirem manutenção e atualização constantes. As licenças funcionam como forma de financiar todo esse trabalho.

Vale ressaltar que, ao pagar uma licença o usuário não se torna proprietário do software, mas recebe uma permissão da empresa que a criou para utilizá-la.

Como saber se o software é pirata se eu comprar pela Internet?

Há muitos casos de pessoas que compraram um software pela internet como original, mas ele era na verdade, pirata. Infelizmente, comprando pela internet é muito difícil saber o software é pirata ou não. Uma forma de se precaver é comprar em sites confiáveis e reconhecidos. Outro jeito é checar o preço. Se o valor for muito abaixo do que o aplicado pelo mercado, desconfie.

Gostou? Compartilhe



 

Leia também:



© 2008-2018 | Professor Digital | Política de Privacidade | Em Jesus Cristo eu confio