Salários em São Paulo. Média salarial em SP e outros estados

Saiba como consultar a média salarial de várias profissões e ocupações no estado de São Paulo e outros estados brasileiros.

Home Cidadania

Quando o assunto é salário, há um interesse quase geral, afinal, quem não tem curiosidade de saber se o seu salário atual está abaixo ou acima da média? Será que em outras cidades os profissionais da minha área de trabalho ganham mais do que eu? Se eu for trabalhar em São Paulo, qual seria a média salarial para a minha profissão lá?

Para responder a essas e outras perguntas, o governo de São Paulo lançou o Salariometro, que é um site onde você poderá consultar a média salarial levando em conta vários critérios, como o estado, a cidade, a faixa etária, escolaridade, o setor e, acredite, até a cor da pele!

Sempre imaginei que os salários em São Paulo, capital, fossem melhores que no interior, mas para tirar a dúvida fiz uma consulta e comparação de salários da profissão de analista de sistemas, veja os resultados:

Salários em SP

Média salarial na cidade de São Paulo

Media salarial em São Paulo

Média salarial na minha cidade, interior de São Paulo

Salários em São Paulo

Se fosse só pela diferença eu não trocaria o interior pela capital, aliás, acho que não trocaria nem pelo dobro.

Embora o serviço seja do governo de São Paulo, é possível consultar salários de todos os estados do Brasil. A diferença é que no estado de São Paulo é possível calcular a média salarial por cidades, enquanto que para os demais estados da federação esta opção não está disponível.

Considere que os valores apresentados são calculados com base em uma tabela do governo federal. Segundo o Salariometro, todas as empresas brasileiras têm que informar o governo federal sobre as contratações e os desligamentos ocorridos durante cada mês. Com base nessas informações é que são calculados os salários. Considere portanto que são salários formais, isto é, com carteira assinada.

O site Salariometro foi descontinuado, mas há outro similar que faz a mesma coisa. O endereço é http://www.salarios.org.br/

Faça suas consultas e tire suas dúvidas sobre os salários em SP e em todo o Brasil. Quem sabe você não descobre que está na hora de pedir um aumento? Ou quem sabe mudar de profissão, de cidade, de estado… (brincadeira).

Perguntas frequentes:

Por que os salários variam de estado para estado e de região para região?

É comum que os salários sejam diferentes em cada estado e em cada região do país. Cada cidade do país arrecada determinada quantia em dinheiro, bem como cada uma delas possui um número de pessoas vivendo e as empresas que se instalam também são diferentes de local para local. Sendo assim, há alguns fatores que podem ser determinantes para os valores dos salários. Um deles, por exemplo é a oferta e procura. Quanto mais pessoas estiverem aptas a concorrer a determinada vaga de emprego, menores serão os salários oferecidos. Por outro lado, se houverem poucas pessoas aptas a concorrer a uma vaga de emprego (muitas vezes porque o trabalho é muito específico ou requer muitas qualificações), os salários oferecidos serão mais altos.

Como é calculado o piso do salário de determinada profissão?

O piso salarial de uma profissão é o valor mínimo que pode ser pago por uma empresa a um funcionário de determinada função. Funciona como se fosse o salário mínimo, porém, se difere de acordo com a área profissional de cada categoria. Vale ressaltar que não são todas as classes profissionais que possuem um piso salarial e que, mesmo as que o possuem, o valor pode variar de acordo com localização (cidade ou estado), empresa e o próprio Sindicato da classe.

O valor do piso salarial de determinada profissão é definido através de um acordo ou convenção coletiva de trabalho, onde os profissionais se reúnem com o Sindicato da categoria para determinar um valor que atenda aos critérios da profissão.

E as empresas? Como elas definem cada salário?

Para definir o valor de um salário, as empresas levam em conta uma série de fatores. Um deles e talvez o primeiro a ser avaliado é qual será o trabalho exercido pelo funcionário. A função pode ser mais burocrática ou mais técnica, exigir mais conhecimento ou mais estratégia, ou ainda exigir um bom nível de confiança, dependendo do tipo de empresa em questão. Definida a função, é preciso avaliar quais são os requisitos necessários para ocupa-la. Se ela requer uma pós-graduação ou apenas um diploma de ensino fundamental ou médio, se ela precisa ter outros idiomas ou se só o português é aceitável, se ela exige capacidades mais técnicas ou mais intelectuais.

É claro, não poderia faltar, que a empresa também leva em consideração o mercado em que ela está inserida. Desta forma, consegue visualizar quanto “vale” aquele funcionário e qual é a média salarial oferecida pelos concorrentes para desempenhar aquela função.

Descobri que o meu salário está abaixo da média para a minha profissão. Como devo proceder?

A pergunta tem diversas possíveis respostas. Neste caso, uma série de fatores devem ser levados em conta. Há quanto tempo você está na empresa? Como é o seu relacionamento com os seus colegas de trabalho? Como você se relaciona com os seus superiores? Como é o seu desempenho no trabalho? Se você trabalha com metas, você cumpre todas elas? Como você é como funcionário? Cumpre todas as suas tarefas, é pontual?

Respondidas as perguntas, é hora de avaliar o seu mercado de trabalho. Ele oferece muitas e boas vagas de emprego? É um mercado estável ou instável? Você se sente seguro para buscar outras vagas de empregos?

Apenas com as respostas dessas e de muitas outras questões, é possível avaliar o que deve ser feito no caso de receber um salário abaixo da média.

Em todo o caso, vale a pena negociar o seu salário mostrando que o mercado oferece mais do que você está ganhando.

Gostou? Compartilhe



 

Leia também:



© 2008-2018 | Professor Digital | Política de Privacidade | Em Jesus Cristo eu confio