Empregado ou colaborador? Veja os tipos de funcionários

Quando trabalhamos em uma organização quaisquer somos funcionários ou empregados, devemos ser chamados de colaboradores ou associados. Quais as diferenças?

Home Cidadania

O mercado de trabalho constantemente sofre alterações, embora a lei trabalhista no Brasil seja antiga e para muitos já antiquada, o mesmo não acontece no dia a dia das relações trabalhistas entre empregador e empregado. O fato é que as empresas perceberam que as pessoas são importantes e investir nelas pode ser um bom negócio também.

Esses investimentos geralmente ocorrem com cursos, benefícios financeiros, saúde e bem estar dentro e fora da empresa, entre outros. As vezes até na maneira de tratar o funcionário, como ocorre nos diversos termos usados como empregado, funcionário, colaborador e agora o associado.

Não sou profissional de recursos humanos, mas sou como empregado e já fui empregador, portanto, gostaria de expor meu ponto de vista sobre essas diferenças, se é que elas existem na prática.

Empregado

Empregado vem de emprego e é o termo mais antigo para designar a pessoa que trabalha para uma organização ou para outra pessoa. O termo emprego é usado, por exemplo, na Bíblia, o que mostra que seu uso já ocorria há milênios.

Funcionário

Funcionário pode ter sido derivado de função, é talvez seja a expressão mais formal usada para designar a pessoa em uma relação de trabalho. O termo é visto inclusive nos processos trabalhistas, documentos ou notações oficiais sobre empresas e funcionários. Também é uso pela grande mídia, o que sugere sua formalidade.

Colaborador

Colaborador é a bola da vez e é o termo que ouvimos com frequência dentro das empresas, entre os funcionários e em comunicados públicos. Geralmente as empresas adotaram este termo até pelo papel ou pela forma que as empresas passaram a ver os funcionários. Colaborador sugere um parceiro da empresa, alguém que está ali para colaborar, ajudar, contribuir e não necessariamente para cumprir uma jornada de trabalho ou honrar simplesmente um contrato formal.  Embora possa parecer que o termo seja um conceito apenas favorável ao funcionário, é importante observar que ele traz em si também o conceito de responsabilidade, já que contribuir e colaborar é muito mais do que cumprir ordens.

Associado

Frequentemente ouvimos o termo associado para indicar a pessoa do funcionário de uma empresa. É comum ouvirmos nos grandes varejos ou atacados. Há uma grande rede de supermercados no Brasil (que na verdade não é brasileira) que usa com frequência este termo e, portanto remete à minha lembrança mais imediata.

Não sei exatamente como funciona isso dentro dessas empresas, mas me parece que é apenas uma mudança de termo, sem nenhuma alteração real do conceito de funcionários. Se eu estiver errado nesta afirmação, por favor, use o formulário abaixo para me corrigir.

O termo associado é usado também em algumas empresas onde as pessoas são de fato associados da organização, como ocorre nos casos de escritórios de advocacia, engenheiros, arquitetos e outros profissionais liberais. Nesses casos o termo é empregado de forma precisa.

Conclusão

O tratamento que uma empresa dá ao funcionário é muito importante para o seu próprio crescimento.

Quando você se apronta para trabalhar, qual o sentimento?

- Puxa, tenho que ir trabalhar nessa empresa! Ou:

- Bem, estou indo trabalhar nessa empresa que é minha segunda casa. Hoje vou fazer um monte de coisas! ou, ainda:

- Não vou trabalhar hoje. Vou procurar um lugar que me valorize.

Por sorte ou por contingência do mercado, os empreendedores estão mudando seu tratamento com os verdadeiros condutores do crescimento de uma empresa, o funcionário.

Essa nova visão revolucionária tem história e apoio na chamada “4ª Revolução industrial”, seguida da visão da “5ª Disciplina” de Peter Senge (1990), da “Gestão do Conhecimento” e do “Controle da Qualidade Total”.

Todas essas técnicas levam em consideração que uma boa gestão empresarial está focada no ser humano, em contradição à filosofia de Taylor.

Lembram do filme com Charles Chaplin em “Tempos Modernos”? Pois é, apesar da revolução tecnicista moderna o papel do elemento colaborador e principal responsável pelo crescimento da empresa e de seus produtos foi lembrado e justamente enaltecido.

Por outro lado, o empregado que quer ser um funcionário de carreira e colaborador deve sentir-se como sócio da empresa que trabalha, pois, é lá que passa sua maior parte do tempo, é de lá que tira o provento para sua família, é lá que encontra a base da pirâmide de Maslow satisfeita.

Meu conselho é que, se ao ir para o trabalho sente-se infeliz? Peça demissão e procure um que esteja alinhado com seus propósitos. Se depois de alguns continuar insatisfeito, reveja seus conceitos.

Se vai procurar um emprego, busque expectativa de crescimento mais que salário e quando encontrar, dedique-se em conhecer todos os processos, não apenas aquele que está envolvido. Dê chances para crescer mostrando que é capaz. Sentir-se motivado é mais importante que apenas satisfeito.

Lembre-se, você precisa, primeiro, demonstrar que gosta do que faz e pode fazer muito mais. Que tem competência e não apenas vontade sem esforço.

Boa sorte, seja um funcionário, empregado e colaborador. Talvez se torne o sócio dessa empresa.

Gostou? Compartilhe



 

Leia também:



© 2008-2019 | Professor Digital | Política de Privacidade | Em Jesus Cristo eu confio