Qualidade da Educação no Brasil. Escolas públicas e particulares

Quem é o responsável pela má qualidade da educação no Brasil? O que deu certo nas universidades públicas e falhou no restante? Como entender a Inversão: Ensino médio para a Faculdade?

Home Educação

A discussão sobre a qualidade do ensino e a educação no Brasil é antiga. Uns apontam a falta de investimentos do governo na educação, para outros é o mau uso dos recursos, outros preferem culpar o sistema de ingresso nos cursos superiores. Professores, alunos, instituições e diversos fatores são apontados como a causa ou pelo menos parte do problema da baixa qualidade no ensino brasileiro. Mas qual será o reflexo da baixa qualidade da educação em outros setores do país? Seríamos realmente beneficiados se a educação brasileira fosse de qualidade?

Não pretendo defender nenhuma tese ou tecer nenhum discurso, pois acredito que sou parte do problema, como aluno, pai e professor. Mas gostaria de ressaltar uma frase do Presidente Americano Barak Obama em um de seus discursos no meio da atual crise econômica que assola boa parte dos países. Ele disse algo assim: “...vamos sair da crise, temos as melhores universidades...”.

Inversão: Ensino médio para a Faculdade

No Brasil um triste fenômeno ocorre e eu o chamarei de inversão “Ensino médio para a Faculdade“. Essa inversão que ocorre quando o aluno sai do ensino médio rumo à faculdade, representa o verdadeiro terror da maioria dos jovens e adolescentes que sonham em cursar uma faculdade. Normalmente quem estudou no ensino fundamental e médio em escolas públicas vai para as faculdades particulares e quem estudou no ensino fundamental e médio em escolas particulares vai para as faculdades públicas. Embora isto não seja regra, mas na prática é notável esse fato. A sensação é que o que é “economizado” durante o ensino básico é triplicado ou quintuplicado com os gastos da faculdade, enquanto que aqueles que possuem possibilidade de ter um ensino básico privado gozam de ensino gratuito na etapa mais cara da formação de cada um. A questão é, porque de fato ocorre essa inversão Ensino médio / faculdade?

Universidades públicas

As universidades públicas exercem no Brasil uma estranha relação com a qualidade, pois é um dos poucos serviços públicos em larga escala que é aclamado como de boa qualidade e que de fato parece apresentar frutos do seu bom desempenho. As pessoas reclamam do sistema público de saúde, da segurança pública, do transporte, da infraestrutura de estradas, das escolas públicas de ensino fundamental e médio, entre outros. Porém, quando o tema em questão é a universidade pública, seja ela estadual ou federal, esse parece ser o sonho de muita gente. A pergunta que fica é: O que deu certo nas universidades públicas e falhou no restante?

Quem é o responsável pela má qualidade da educação no Brasil?

A parte mais interessante desta discussão é a busca pelos culpados, afinal, alguém tem que pagar a conta. Seria o estado ou o governo que não remunera bem os professores? Os professores que escondidos atrás da baixa remuneração e estrutura de trabalho não dão o melhor de si? As normas educativas que permitem ou não que os professores ampliem o leque dos conhecimentos repassados em sala de aula? Os alunos que tem pouco interesse e compromisso com a educação? Os pais e responsáveis que não tiveram uma boa educação e por isso não tem como incentivar e cobrar os filhos? A falta de responsabilidade e noção do quão importante o ensino básico pode ser para seu futuro?

Se podemos mesmo apontar um responsável, creio que todos teriam suas devidas parcelas, mas algumas perguntas precisam ser feitas:

  • Se o governo remunerar bem os professores a educação melhorará?
  • Se o nível do ensino público fosse o mesmo do particular, os alunos se empenhariam em acompanhar as aulas para ter boas notas?
  • Computadores nas escolas, internet, salas bem equipadas e uma boa infraestrutura da escola tornariam os alunos mais motivados e compromissados com a educação?
  • É a educação tradicional ou o construtivismo o melhor modelo para o Brasil?

 

Quero concluir dizendo que muitos problemas que ocorrem na escola, não são problemas da escola. A base da educação, assim como os principais fundamentos do caráter para que um bom ensino possa ser repassado a essa pessoa, começa em casa e termina em casa. A escola deveria ser um lugar para se aprender os mais diversos conhecimentos, não para se educar alguém. Delegar à escola a responsabilidade de cumprir um papel que é dos pais e responsáveis é um erro e a consequência disso será sempre a busca de novos culpados, não passa de um ciclo vicioso onde a culpa é jogada de um lado para outro, sem realmente solucionar o problema.

Como cristão e leitor da Bíblia encontro nela diretrizes de educação que apontam para a família e o lar, não à escola. Portanto eu termino este texto com um pensamento que a muito tempo me acompanha: Será que os pais não deveriam ir para a escola também?

Gostou? Compartilhe



 

Leia também:



© 2008-2019 | Professor Digital | Política de Privacidade | Em Jesus Cristo eu confio