Tipos de ciências ou conhecimento humano

Veja neste artigo os diversos tipos de conhecimento humano como a classificação em ciências formais e empíricas e ainda em ciências sociais e naturais como subdivisão da empírica.

Home Educação

O termo ciência é geralmente conhecido como conhecimento, ela é um norteador de praticamente tudo que fazemos, isto é, tudo requer conhecimento, seja ele formal ou simplesmente um conhecimento natural adquirido no dia a dia. O estudo da ciência tem várias classificações e neste artigo será adotada a classificação em ciências formais e empíricas.

Ciências formais

Conhecimento humano - Ciências Exatas

As ciências formais se dedicam aos estudos dos sistemas formais e tem como base símbolos ou regras. Entende-se que  a matemática seja um bom exemplo, mas não se limita a ela, podendo incluir também o campo da lógica muito empregada na ciência da computação e outros ramos, estatística, microeconomia, linguística, entre outros.

Ciências empíricas

As ciências empíricas por sua vez são aquelas que se dedicam aos estudos da natureza (ciências naturais) e ao comportamento humano (ciências sociais).

Ciências sociais

As ciências sociais é o conhecimento sobre o comportamento humano e do seu mundo enquanto indivíduo ou seu comportamento nos grupos humanos e na sociedade. Considera-se como sociais a Antropologia, Psicologia, Sociologia, Economia, Ciências Políticas, Comunicação, Geografia Humana, História e Linguística.

Ciências naturais

Ciências naturais

Já como naturais considera-se o conhecimento sobre a natureza e os eventos naturais. Neste caso não inclui o comportamento humano, mas os aspectos físicos do universo e a lei natural. Considera-se como naturais as áreas da Física, Astronomia, Biologia, Química, Geografia, Geologia, entre outras.

Conhecimento Humano segundo o CAPES

A Tabela de Áreas do Conhecimento da CAPES do Ministério da Educação com o apoio de outros órgãos propõe a seguinte divisão para os tipos de conhecimento:

1º nível - Grande Área: aglomeração de diversas áreas do conhecimento em virtude da afinidade de seus objetos, métodos cognitivos e recursos instrumentais refletindo contextos sóciopolíticos específicos.

2º nível - Área: conjunto de conhecimentos inter-relacionados, coletivamente construído, reunido segundo a natureza do objeto de investigação com finalidades de ensino, pesquisa e aplicações práticas.

3º nível - Subárea: segmentação da área do conhecimento estabelecida em função do objeto de estudo e de procedimentos metodológicos reconhecidos e amplamente utilizados.

4º nível - Especialidade: caracterização temática da atividade de pesquisa e ensino. Uma mesma especialidade pode ser enquadrada em diferentes grandes áreas, áreas e subáreas.

Veja aqui a tabela completa com os tipos de conhecimento por eles elaborados.

Em resumo

  • O conhecimento empírico diz respeito ao conhecimento popular. É o que aprendemos a partir da nossa interação e observação do mundo. Ele resulta do senso comum e é baseado em experiências sem necessidade de uma comprovação científica. É um conhecimento adquirido através de deduções, sem provas concretas e então é falho e sem exatidão. É verificado, pois é baseado em coisas do cotidiano. Um exemplo deste tipo de conhecimento é o de um agricultor que, mesmo sem estudo, é preciso ao plantar e colher de um vegetal, devido às experiências de colheitas anteriores ele é capaz de deduzir qual é a melhor época de plantio e safra de determinado vegetal.
  • O conhecimento científico compreende as informações e fatos que são comprovados por meio da ciência. É relacionado com a lógica e o pensamento crítico e analítico. Factual, baseia-se em experiências comprovadas. Também é falível e próximo à exatidão, pois novos pontos de vista podem modificar ideias antes aceitas. É verificável e identificado através de resultados científicos. Um exemplo desse conhecimento é a observação do espaço por meio de telescópios e as pesquisas científicas em prol da cura de uma doença, etc.
  • O conhecimento filosófico nasce a partir das reflexões que o ser humano faz sobre questões subjetivas, imateriais, conceitos e ideias. Ele é baseado na reflexão e parte do uso do raciocínio em busca do saber. Sua teoria não pode ser testada e então é infalível, exato e não verificável. Exemplo desse conhecimento é o fato de pensarmos que um dia a máquina substituirá o ser humano.
  • O conhecimento teológico é baseado na fé religiosa. Ele defende que a religião é a verdade absoluta e possui todas as explicações para o pensamento humano. Não há verificação científica para que seja aceito sob o ponto de vista religioso. Sendo assim, o conhecimento teológico é infalível e exato, pois aborda a questão sobrenatural. Um exemplo desse conhecimento é a crença de que Deus é o criador do Universo e que o homem foi criado à sua imagem e semelhança.

Referência: https://www.diferenca.com

Gostou? Compartilhe



 

Leia também:



© 2008-2019 | Professor Digital | Política de Privacidade | Em Jesus Cristo eu confio