Vale a pena conhecer as cidades históricas de Minas. Quais delas?

Veja minha análise das principais cidades históricas de Minas Gerais, nas duas viagens que fiz em 2016 e 2018. Veja quais delas visitar e alguns pontos importantes que você precisa considerar.

A cidades históricas de Minas Gerais são um capítulo à parte quando o assunto é turismo no Brasil. São cidades que tem muito a oferecer em termos de história, arquitetura e claro a boa culinária mineira.

Se você não conhece a cidades históricas e deseja conhecer, farei abaixo um breve relato expondo a minha opinião sobre as principais cidades. Em 2016 e depois em 2018 visitei algumas das mais conhecidas e posso dizer de antemão que vale muito a pena conhecer.

Sendo assim, segue abaixo um breve resumo de cada uma delas, mostrando as características e o que você poderá encontrar quando visitá-la.

Diamantina

Diamantina foi a primeira das cidades históricas que conheci. Estive lá não com a intenção turística, propriamente dita. Nós estávamos voltando de uma viagem que fizemos no Norte de Minas para visitar algumas igrejas missionárias e na volta optamos por parar em Diamantina e conhecer a cidade.

Eu não sei se foi pelo fato de ser a primeira delas, mas Diamantina realmente impacta muito, por sua beleza e a história que está contada nela. Muitos casarões, ruas de pedra, sem postes de iluminação noturno, apenas com luminárias no estilo de antigamente nas paredes dos casarões, entre outros atrativos. A cidade realmente é muito convidativa para um passeio noturno e uma verdadeira volta ao tempo.

Ela tem um museu muito interessante de ser visitado onde a diversos tipos de objetos da era da escravidão e do período áureo da cidade onde havia a exploração de diamantes. É um capítulo triste na nossa história, mas que é preciso conhecer.

Tem ainda a casa da Xica da Silva que hoje aberta à visitação, as diversas igrejas da cidade, inclusive uma delas que era dos escravos e que é bem interessante, a casa onde nasceu você Juscelino Kubitschek, dentre outras atrações.

Uma observação importante é que Diamantina estar no Norte de Minas, bem acima de Belo Horizonte, enquanto que a maioria das cidades históricas estão mais próximo de Belo Horizonte e já voltado para o sul do estado.

São João del-Rei

Em 2018 fizemos uma viagem um pouco mais ampla e aí com a intenção turística de conhecer as demais cidades, começando por São João del-Rei.

De todas elas, provavelmente o São João del-Rei é a que tem menos atrativo, embora ainda seja muito relevante conhecer. O detalhe é que a cidade é provavelmente a maior de todas e com isso já há um misto de antigo com o novo.

Ela tem belas igrejas, inclusive uma delas que é uma das que tem a maior quantidade de ouro de todas as cidades históricas de minas.

Tiradentes

Se São João del-Rei não impacta tanto, o mesmo não se pode dizer da sua vizinha, a cidade de Tiradentes.

Tiradentes não cresceu muito e ainda preserva provavelmente suas características mais autênticas. É de todas as cidades históricas que visitei, certamente aqui está mais bem preservada e com isso você tem realmente uma experiência muito bacana em um lugar único.

Cercado por uma bela montanha e com pelo menos uma grande igreja histórica, a cidade chama atenção por seu charme, por sua arquitetura preservada nos inúmeros casarões e a suas ruas de pedras iluminadas ao estilo antigo, o que confere a cidade realmente uma experiência muito autêntica para quem estiver procurando reviver um pouquinho do passado.

A gastronomia é muito boa e se você estiver com tempo, vale a pena uma vista a Bichinho, que é um distrito e fica próximo de Tiradentes. Há inclusive lá um restaurante de comida mineira que é muito bom. Restaurante da Ângela, salvo engano.

Congonhas

Assim como o São João del-Rei, Congonhas é outra cidade que aparentemente cresceu bastante e que misturou bastante o novo com o antigo.

Ela tem uma igreja histórica que eu não pude visitar na época porque parece que estava em reforma só a parte interna, mas do lado de fora é onde existe aquela famosa praça com os 12 profetas talhados em pedra sabão pelo mestre Aleijadinho e que é a grande alteração do local.

Como essas peças ficam do lado de fora da igreja, elas podem ser visitadas a qualquer momento. Realmente é muito bacana ver o trabalho que foi feito ali, os detalhes e impressiona pela capacidade de criar algo tão perfeito em um material onde não poderia praticamente haver erros.

Mas a cidade não tem muito a oferecer além de uma região bastante limitada onde pode ser visitado e aproveitar para fazer algumas comprinhas em várias lojinhas no entorno, especialmente objetos de pedra.

Ouro Preto

Ouro Preto sem dúvida nenhuma é a mais imponente de todas as cidades históricas de Minas Gerais e certamente ali onde você vai dedicar mais tempo da sua visita.

A cidade foi edificada em uma região extremamente íngreme, o que confere a ela ruas com subidas e descidas impressionantes. Eu particularmente tive muita dificuldade em dirigir na cidade, a ponto de parar o carro em um determinado local e andar a pé.

Casarões de todos os gostos tamanhos e tipos, dezenas de igrejas, vários museus, inclusive o famoso museu da Inconfidência que é certamente o principal da cidade e outros atrativos, fazem de Ouro Preto local realmente muito especial.

Eu achei muito bonito a vista noturna da cidade, já que as igrejas que normalmente ficam no alto dos morros, são iluminadas à noite, sendo visível de vários pontos da cidade. Então realmente é uma visão muito especial.

Fizemos uma visita a uma mina de ouro desativada, o que confere uma boa perspectiva de como era a extração do ouro antigamente.

Mariana

A cidade de Mariana foi a última que eu visitei o e talvez até por já estar um pouco cansado, não tive a mesma experiência do que nas outras, especialmente em Tiradentes Ouro Preto.

A cidade tem três grandes igrejas, mas visitamos internamente apenas uma delas, Já que depois de tanta visitação, acaba sendo muito parecida uma com a outra e com isso acabei optando por não visitar a parte interna das demais.

Mas é bastante impressionante, assim como as outras cidades históricas e certamente Mariana precisa constar na sua lista de visitação, talvez com pouco mais de tempo para que você possa explorar melhor também.

Dá para ficar hospedado em Ouro Preto e fazer um bate-volta em Mariana

Aspetos gerais

De maneira geral a visita as cidades históricas de minas é sem dúvida nenhuma uma experiência inigualável no Brasil, pois oferece muito em termos de história, arquitetura, gastronomia e claro a famosa hospitalidade mineira.

Por falar em gastronomia, creio que seja em Tiradentes o local onde você poderá ter uma melhor experiência, já que na cidade você terá muitos restaurantes e com opções bastante variada, especialmente a noite. Creio que mesmo em Ouro Preto você não consiga tantas e tão boas opções como em Tiradentes.

Uma dica importante quanto a hospedagem. Nós ficamos hospedados em Tiradentes e visitamos com isso São João del-Rei que fica ao lado. Inverter pode não ser uma boa opção em termos de experiência.

Depois seguimos viagem passamos por Congonhas e finalmente nos hospedamos em Ouro Preto e dali visitamos Mariana que fica bem próximo e dá para fazer um bate volta. Ficar em Ouro Preto é fundamental para você ter uma experiência bacana, já que poderá passear à noite com mais calma e acordar de manhã e abrir a janela no quarto e se deparar com a belíssima Ouro Preto sua frente.