Banco de dados e SQL: Backup e diferença entre Base e Banco de Dados

Conheça o que é SQL Ansi e os bancos de dados Mysql, Access, PostgreSQL, Oracle e SQL Server, Veja a diferença entre base de dados e banco de dados. Prazos encurtados, erros minimizados, disponibilidade alta e uma sensível melhora na comunicação entre pessoas e organizações. Veja a importância do armazenamento de dados.

Banco de dados é um repositório onde os dados são armazenados para serem usado por algum software para um fim específico. Sistemas Gerenciadores de Banco de Dados são softwares usados para administrar os dados armazenados. Dentre eles softwares podemos citar o SQL Server da Microsoft, o Oracle, o DB2 da IBM, o MySQL, o PostgreSQL, o Interbase, entre outros. Há ainda o Microsoft Access, um banco de dados desktop que pode ser usado para pequenas aplicações.

SQL é a linguagem que usamos para acessar os dados armazenados, usando um SGBD qualquer. A linguagem SQL é extremamente estratégica e pode ser usada com algumas adaptações em todos os bancos de dados citados acima.

Linguagem SQL – Structure Query Language

A linguagem SQL – Structure Query Language, é usada em banco de dados relacionais e envolve as operações de definição do banco de dados como manipulação dos dados em si. Desenvolvida nos anos 70 e revisada várias vezes depois, o SQL tornou-se a linguagem padrão no mercado de banco de dados. Conhecê-la a fundo é um importante diferencial para aqueles que desejam uma carreira de sucesso nas áreas de programação e administração de bancos de dados.

Embora o SQL tenha se tornado um padrão para os bancos de dados, ele sofreu alterações específicas e dependendo do banco poderá ter recursos específicos. Nos posts abaixo, você encontrará algumas dicas de Structure Query Language para diversos bancos de dados, especialmente MySQL e SQL Server.

Base de Dados e Banco de Dados: Qual a diferença?

Texto explicativo entre a diferença entre base de dados e banco de dados. No final, uma analogia ao Excel para exemplificação.

Os termos computacionais e técnicos nem sempre são bem claros, as vezes são redundantes e dependo do ponto de vista podem significar coisas diferentes. Bases de dados e banco de dados estão nesta situação.

Banco de dados

Banco de dados pode ser usado para referenciar um software, como: Banco de dados Oracle, banco de dados SQL Server, etc. Neste caso eles são chamados de SGDB ou Sistemas Gerenciados de Banco de Dados. Mas pode ser usado para referenciar uma base de dados, que nada mais é do que o produto dos SGDB.

Com isso dizemos que o SQL Server é um banco de dados, mas o correto é dizer que ele é um SGDB - Sistema Gerenciador de Banco de Dados.

Também dizemos que criados um banco de dados para uma empresa. Neste caso estamos dizendo que foram criadas as estruturas e inseridas os dados. Isto está correto, contudo é correto também chamar isso de base de dados.

Base de dados

Base de dados é aquilo que os softwares ou gerenciadores de banco de dados produzem, ou seja, são os dados em si organizados agora em um ou mais arquivos que podem ser lidos e manipulados pelos SGDB. No dia-a-dia os termos se misturam, mas são coisas diferentes.

Para finalizar, uma analogia ao Excel: O Excel é um software do grupo de planilhas eletrônicas, cujo produto ou resultado é um arquivo .XLS.  Sendo assim, o .XLS seria a base de dados e o EXCEL o banco de dados.

Importância do banco de dados e do backup

Banco de dados ou sistemas gerenciadores de banco de dados – SGDB, como são chamados, são fundamentais para a existência dos sistemas de informação como um todo. Embora existam diversos tipos de banco de dados ou de armazenamento de dados, os SGDB´s são os mais comuns por terem capacidade de armazenamento de muita informação.

Vejamos abaixo alguns pontos que mostram a importância dos bancos de dados:

  • Governo, empresas e indivíduos tem a necessidade de guardar informações para uso futuro a fim de documentar, preservar a história e a cultura, contribuir para a administração, entre outros.
  • Com uma população de mais de 7 bilhões de pessoas e um mundo globalizado, seria muito complicado pensar nas relações comerciais e humanas sem o devido armazenamento de dados por sistemas computacionais.
  • A velocidade que a vida moderna exige, requer procedimentos rápidos e eficazes para obter informações de toda a natureza. Compare por exemplo um depósito bancário que é feito hoje (final de 2012) com 20 anos  atrás. Além de ter evoluído a forma de comunicação, também evoluiu a forma de armazenar, consultar e disponibilizar esses dados, que no exemplo anterior pode ser notado pela integração entre os bancos e isto tem um papel fundamental de como eles trabalham e usam banco de dados.
  • Você já ouviu falar de pessoas que foram confundidas com outras em algum tipo de operação, seja ela comercial, jurídica ou em algum processo administrativo? Pois é, isto é perfeitamente possível quando não há dados confiáveis e hoje os atuais SGDB´s trabalham com as chamadas integridades referenciais que se bem projetada dá autonomia ao banco para garantir que os dados sejam confiáveis.
  • IMPORTANTE: Existe um procedimento chamado de modelagem de dados que consiste em criar um modelo eficaz e seguro para os dados. Este procedimento aplicado de forma adequada e executado em um SGDB confiável é que vai garantir a segurança dos dados e não apenas o último caso.

Importância do backup

Base de dados segurança confiabilidade

Mas tudo na vida está propenso a falhas e dada a importância que os dados e informações têm hoje para as pessoas e organizações não é aceitável a ideia de que houve perda do banco de dados, alias, em boa parte das empresas isto seria sua ruína. É ai que entre um importante procedimento chamado backup.

O backup consiste em fazer uma ou mais cópias dos arquivos de dados a fim de preservar e recuperar esses dados em caso de perda por qualquer motivo. Não há um conceito muito exato sobre backup, mas acredito que os itens abaixo devam ser considerados no planejamento e execução de cópias de segurança.

  • Se possível fazer mais de uma cópia, a redundância neste caso é bem vinda.
  • Fazer backup e guardar o arquivo no mesmo computador ou servidor é uma prática perigosa, pois em caso de pane geral no HD ou roubo do hardware, por exemplo, você perde os dados originais e a cópia.
  • Evite mídias pouco seguras como pen-drive para fazer backup.
  • Tenha um plano de backup que estabeleça como e quando as cópias deverão ser feitas. Uma ideia seria você fazer backup todos os dias e usar mídias diferentes para cada dia. Desta forma o backup de segunda-feira só seria substituído na próxima segunda-feita, isto lhe permitiria ter uma semana de arquivos de cópias.
  • Mais importante do que ter um plano de backup é executá-lo fielmente.
  • Atualmente a nuvem tem sido cogitada como boa alternativa de backup. Creio que sim, desde que haja viabilidade técnica e um serviço seguro para armazenar os dados.

Conclusão

Banco de dados está presente na vida cotidiana, seja quando um aposentado vai ao banco sacar o dinheiro do seu benefício, quando você vai às compras no supermercado, quando faz uma busca no Google ou quando lê um artigo como este. Os exemplos são muitos e graças a este importante recurso tecnológico os prazos são encurtados, os erros minimizados, entre outros benefícios tangíveis ou intangíveis.

COMPARTILHE: Facebook Twitter WhatsApp


VEJA TAMBÉM:

© 2021 - Utilidade Pública: Tecnologia, Educação e Cidadania.
Este site usa cookies e ao continuar navegando, você concorda com a política de privacidade.