Quais as ameaças de uma empresa?

As ameaças a uma empresa é assunto de interesse, especialmente no planejamento estratégico para primeiro entender a ameaça e assim saber o que fazer para enfrentá-la.

Home » Cidadania

Quando uma empresa decide fazer o chamado planejamento estratégico, diversas coisas são analisadas, discutidas e documentadas para se chegar a um consenso. Uma das ferramentas muito utilizadas para este fim é a chamada análise SWOT ou FOFA em português. A análises SWOT trabalha com quatro premissas que são as forças e fraquezas, oportunidades e ameaças.

Assim, discutir e entender quais são as ameaças que uma empresa tem um papel importante dentro desse processo de análise e do planejamento estratégico.

Embora as ameaças não sejam necessariamente as mesmas para todas as empresas, de uma maneira geral é possível traçar algumas que podem ameaçar quase todas as empresas, se não todas. Veremos abaixo algumas delas.

Concorrência

Acredito que a concorrência seja a ameaça mais comum que as empresas têm de enfrentar, afinal existem outras pessoas que também estão disputando os mesmos mercados, oferecendo produtos similares e atraindo a atenção do mesmo público-alvo que você tem.

Desta forma analisar a concorrência e entender como ela atua, bem como o seu posicionamento frente ao mercado consumidor é de fundamental importância, visto que ela é uma ameaça constante e salvo em poucos casos, é um problema que a empresa terá de enfrentar por toda a sua vida de existência.

Parar de inovar

A inovação é um dos pilares que sustenta boa parte das empresas e isto tornou-se muito mais evidente com a escalada tecnológica que a internet promoveu. Criar produtos e serviços inovadores ou reinventar aquilo que a empresa já oferece é fundamental para ganhar competitividade e agregar valor à aquilo que a empresa faz.

Quando a empresa para de inovar, começa a perder esta competitividade e a concorrência ganha espaço quando ela inova. Esta ameaça é muito séria e precisa ser considerada, principalmente com empresas mais tecnológicas.

Perda de capital humano

O capital humano tem um valor muito grande para as empresas e aquelas que conseguem captar e manter os melhores profissionais, certamente ganham muito mais força para inovar e competir.

Embora haja muita tecnologia e uma tendência grande em processos que dependem cada vez menos das pessoas, ainda é inegável que por trás de tudo isso existem mentes brilhantes trabalhando para que tudo isso funcione. Máquinas não criam máquinas (pelo menos, por enquanto não).

Existe inclusive uma estratégia nas grandes empresas que é comprar empresas concorrentes visando absorver o capital humano delas. Isto é fantástico e mostra como este assunto é importante.

Perder capital humano de valor é uma séria ameaça que as empresas precisam ter cuidado ao lidar com esta questão.

Problemas envolvendo a empresa ou os produtos

A concorrência é considerada uma ameaça externa e, portanto, sob certos aspectos não há muito o que fazer para lidar com ela, mas existem também as ameaças internas que são aquelas relacionadas aos problemas que a própria empresa enfrenta ou com os seus produtos e serviços.

Assim, um problema relacionado a um determinado produto da própria empresa pode se tornar uma grave ameaça se não for corrigido a tempo e assim convencer o mercado de que está tudo bem.

Mas a coisa não termina aí, a reputação de uma empresa pode ser duramente afetada por problemas envolvendo o seu quadro societário, uma ação mal executada da empresa que criou uma imagem ruim dela, um problema com algum produto ou serviço que não foi sanado e que ganhou proporções muito grandes, dentre outros.

Em todos esses casos estamos lidando com problemas internos e eles acabam sendo ameaças reais importantes que precisam ser observados com muito cuidado.

Mudança nos hábitos de consumo

No primeiro tópico falamos de uma ameaça externa e no segundo de uma ameaça interna. Agora voltamos para a questão externa e esta ameaça está relacionada com a mudança de hábitos de consumo que pode acontecer espontaneamente ou causado por algum fator pontual.

As vezes não há muito o que fazer nesse sentido, mas é sabido que quando uma população ou parte dela altera seu hábito de consumo, seguramente algumas empresas acabam sendo beneficiadas e outras acabam sendo prejudicadas.

Este também é um fator permanente pois não sabemos como o mercado de consumo irá se comportar e muitas coisas podem contribuir para essa mudança de hábito.

Um bom exemplo foi observado durante a pandemia do coronavírus em 2000 e 2021 onde houve muitas mudanças em como as pessoas consomem produtos e serviços e isto obrigou muitas empresas a se adequarem de maneira muito rápida para não perder mercado e consequentemente clientes.

Mudança de legislação

A mudança de legislação também é um problema externo que pode trazer muitos problemas e pode significar uma grave ameaça para algumas empresas.

Seja mudança na tributação, novas exigências para adequação ao seguimento em que você trabalha, tornar ilegal aquilo que a empresa atua até então de maneira legal, criar exigências ou barreiras que dificultam o desenvolvimento do trabalho, dentre outros.

O fato é que a legislação está em constante movimentação e de alguma forma as empresas acabam sendo atingidas quando ocorrem essas mudanças. Algumas são beneficiados, mas outros setores podem ter maior dificuldade para competir e, portanto, isto é visto como uma ameaça a uma empresa.

Desastres naturais

Não bastasse tudo isso existe ainda fatores muito maiores e pelos quais não temos praticamente nenhum controle que são os desastres naturais que podem atingir empresas ou seguimento em que ela atua.

Desta forma É preciso também observar a maneira como a natureza se comporta para tentar lidar da melhor maneira possível com uma possível ameaça externa pela qual nós não temos praticamente nenhum controle.

Secas extremas, falta de chuva, frio extremo, vendavais, dentre outros fatores podem ser uma ameaça forte para empresas do setor agrícola, da construção civil ou outros segmentos.

Conclusão

A lista acima não é exaustiva e foi colocada apenas para ilustrar aqueles casos mais comuns que certamente afetam se não todas, pelo menos boa parte das empresas.

Assim, lidar com ameaças é algo real nas empresas e ao definir o planejamento estratégico é preciso olhar para essas questões amplas e também para as questões pontuais que são mais específicas para cada negócio e para cada empresa.

É uma etapa importante do planejamento estratégico e certamente irá preparar a empresa para lidar da melhor maneira possível com essas ameaças e assim evitar perdas financeiras, de mercado ou de capacidade de atuação.


VEJA TAMBÉM:

CANAL NO YOUTUBE

INSCREVA-SE:



Sistemas Web

Playlist de SQL

Youtube Youtube Youtube
© 2021 - Utilidade Pública: Tecnologia, Educação e Cidadania.