Piratas da Informática: História da Microsoft e Apple, resumo crítico

Veja o resumo crítico do filme Piratas da Informática ou Piratas do Vale do Silício, que mostra a história das duas principais empresas de informática: Microsoft e Apple. Se tudo é verdade, não sabemos, mas não deixa de ser uma história curiosa.

Home » Tecnologia

Na época da faculdade é comum precisarmos fazer a chamada as atividades complementares que são aquelas extra classe e que compreende participar de atividades culturais, teatros, cinemas, feiras, dentre outros eventos de natureza diversa. A ideia é que essas atividades complementares irão agregar conhecimento e enriquecer a aprendizagem.

Na minha época de faculdade, eu assisti alguns filmes e fiz um resumo crítico de cada um deles. Apesar de fazer um pouco de tempo, os filmes não perdem a validade e portanto resumo crítico abaixo do filme Piratas da Informática ainda é válido para aqueles que pretende entender melhor o que é o filme.

Veja o resumo crítico dele:

O filme “Piratas da Informática” retrata de forma simples e bem humorada os acontecimentos que deram origem a era da informática como a conhecemos hoje. Bill Gates, Steve Jobs, Paul Allen, Steve Ballmer e outros protagonistas eram jovens ora rebeldes, ora pacatos. Em comum eles tinham ideais, sonhos, ambição e havia tecnologia no sangue.

O filme que tem como slogan: A verdadeira história de como Bill Gates e Steve Jobs (da Apple) mudaram o mundo, mostra que Steve Jobs e sua turma não tinha dinheiro, mas tinha produtos. Criaram o Apple, depois o Apple II, Lisa e finalmente o Macintosh. Jobs, um cara muito complicado e descontrolado contou com sua visão de mercado para colocar em prática suas ideias que lhe renderem o título de gênio da informática.

Bill Gates e sua turma também não tinha dinheiro, mas queriam competir com os grandes. Esta competição as vezes os colocava no mesmo time que seus adversários e isto permitiu que eles “aprendessem” com aqueles que seriam seus próprios adversários.

Mas o tema central do filme Piratas da Informática são as conquistas nada ortodoxias de Bill Gates e Steve Jobs. Gates vendeu o DOS para a IBM sem mesmo ter o DOS para vender. Correu e comprou o Sistema Operacional de uma pequena empresa de Seattle para então poder entregar à IBM. Alguns engenheiros da Xerox tiveram seus projetos rejeitados pela alta diretoria da empresa, então, Steve Jobs aproveitou este fracasso para se apoderar a preço de banana de dois recursos valiosíssimos: O mouse e a interface gráfica.

Mais tarde, Bill Gates daria o troco em Steve Jobs ao criar o Windows com muitas similaridades da interface do Macintosh, que foi originada do projeto dos engenheiros da Xerox.

Piratas é um bom termo para definir a postura dos homens que criaram os primeiros produtos de larga escala da computação pessoal. O filme é um documentário é explica bem como as coisas aconteciam e como homens aparentemente sem condição nenhuma mudaram ou criaram um cenário que mudaria em poucos anos a maneira das pessoas trabalharem e se relacionarem.

Veja abaixo o trailler do filme Piratas da Informática ou Piratas do Vale do Silício:

Algumas considerações

Acima fiz o resumo crítico do filme e mostrei o trailer, agora gostaria de tecer algumas considerações mais informais não só pelo filme, mas principalmente pela história que ele trata e os desdobramentos posteriores e até os dias atuais.

Bill Gates

Bill Gates sempre foi alvo de críticas e ao mesmo tempo despertou a admiração de muitos. Uma pessoa que fez tudo que ele fez não pode passar desapercebido e é natural haver aqueles que o admira e os que o odeia. No fundo, eu o vejo como um gênio, afinal, não precisa ser muito inteligente para chegar a esta conclusão. Seus feitos ou aquilo em que ele esteve envolvido em termos de computação é simplesmente fantástico e construiu uma indústria extraordinária.

Microsoft

A Microsoft sempre foi a cara do Bill Gates e em muitos momentos os dois se confundem. Apesar de hoje a empresa já não ter o mesmo poderio que teve no passado e enfrentar forte concorrência em muitas áreas, é preciso pensar que nos produtos essenciais da empresa, ela nunca foi superada: Sistema operacional para desktop e pacote de escritório (Word, Excel, Power Point).

Steve Jobs

Outro gênio. Este é mais admirado, talvez por que seus feitos mais notáveis são mais recentes e que o ajudaram a projetar como o grande gênio do design e da tecnologia móvel. Sua morte em pleno auge o colocou na galeria os grandes empreendedores de tecnologia que certamente será lembrado enquanto este mundo existir.

Apple

Se a Microsoft é a cara de Bill Gates, a Apple é a cara de Steve Jobs. Resta saber apenas como ela será daqui para frente. Os grandes produtos lançados ainda quando Steve estava vivo, como o iPod, iPhone e iPad ajudaram a criar uma das maiores empresas do mundo. Mas em tecnologia, não se pode ficar parado e agora sem seu principal mentor, muitas perguntas são feitas sobre a capacidade dos sucessores de Steve Jobs de continuar fazendo o que ele fez.

Conclusão

Se a história é verdadeira em sua totalidade, não sabemos, mas o fato é que ainda assim é uma história bastante curiosa e mostra o modo rudimentar com que as grandes empresas de tecnologia começaram suas atividades.

Primeiro o aspecto da falta de infraestrutura e até de perspectiva nas pessoas que a lideraram. Por outro lado, também, tem o aspecto na falta de ética em algumas ações, que infelizmente reflete a própria natureza do homem.

O fato é que apesar deste começo, as empresas cresceram de maneira absurda e hoje são gigantes da tecnologia. Não apenas elas, mas todo o complexo de negócios que eles lideraram e abriram caminho para o surgimento de outras empresas nos mais variados setores da tecnologia da informação.


VEJA TAMBÉM:

CANAL NO YOUTUBE

INSCREVA-SE:



Sistemas Web

Playlist de SQL

Youtube Youtube Youtube
© 2021 - Utilidade Pública: Tecnologia, Educação e Cidadania.